Instagram Medprimus Facebook Medprimus YouTube Medprimus Telefone: (11) 3262.5564

Birra de criança: o que fazer?

A birra costuma se iniciar por volta dos 18 meses de vida. E podem acabar com um passeio, certo?!

O que causa a birra?

A criança usa de artifícios físicos para demonstrar suas frustações, como se jogar no chão, gritar, agitar braços e pernas. Muitas vezes a incapacidade de se comunicar adequadamente, por falta de vocabulário acaba irritando mais a criança. A linguagem compreensiva vem antes da expressiva, ou seja, ela entende grande parte do que lhe é dito, mas não consegue se comunicar à altura.

A birra ocorre por um desejo não atendido. Caso os pais cedam ao capricho com frequência, isso se torna um padrão. Toda vez que a criança quiser algo e lhe for negado, ela reagirá fazendo uma birra.

O que fazer?

Para educar é preciso tempo e paciência! Na correria diária, a tendência é de ceder para que aquela situação termine logo. Isso é extremamente deletério na relação de pais e filhos. Exercer a autoridade é fundamental, sempre que ela for necessária.

Não perca a calma…

Mantenha-se firme na medida do possível. As crianças, diferentemente dos animais, observam o padrão de comportamento ao seu redor. Ou seja, o agir é mais importante do que o falar.

Olhar a situação como uma disputa de poder pode ajudar os pais a manterem a calma. Se os pais gritam a criança entende que esse é o meio de comunicação, e então, pronto! Está iniciada uma discussão sem fim.

Birra de criança: o que fazer? - Medprimus Clínica Médica

Como controlar a birra?

Quando a criança se jogar ou gritar, fale firme e calmamente olhando nos olhos e diga “enquanto você estiver gritando ou chorando não iremos conversar. Fique aqui e se acalme que então conversaremos”. Nem sempre é simples assim, mas mantenha-se no propósito e não recue. Não diga coisas que não irá cumprir, como por exemplo, “se você não parar não iremos mais viajar”. Se você sabe que essa situação é irreal, não fale, pois não irá se cumprir e a criança não valorizará mais sua palavra.

 

Castigo na Birra.

A consequência da birra não deve ser postergada. “Quando chegarmos em casa conversaremos” Isso não gera impacto na criança. Independentemente do local faça a criança entender que ela se comportou mal e que isso irá ter uma consequência.

 

Birra em público

A reação deve ser a mesma em QUALQUER lugar. A criança precisa de um padrão de conduta. Se em cada lugar as regras mudam a criança não saberá como agir.  Seja coerente, é disso que seu filho precisa. A criança precisa e quer ter uma rotina. Ela não verbaliza isso, mas ao sentir que os pais impõe limite para seus atos, se sentem seguras em saber que os pais sempre irão guiá-las pelo melhor caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *